O desafio da salsicha

De certo ponto de vista, pode até parecer fácil adotar uma alimentação kasher, ou seja, de acordo com as recomendações do Eterno na Torah. Só parar de comer certas coisas, como carne de porco, frutos do mar, etc. Bom, digo que só parece, porque não é tão fácil. Não pelo costume, porque parar de comer certas coisas não foi problema nenhum. O problema é outro, e para que entendam melhor, vou citar o exemplo da salsicha. A salsicha comum é feita a partir da mistura de carnes bovinas e suínas. Tá, podem dizer, ai é fácil, é só consumir salsichas de aves (frango, chester, etc), existem várias no mercado. Mas ai eu digo, do que adianta a salsicha não conter carne de porco, mas conter uma substância corante extraída de milhões de insetos esmagados, a cochonilha.

COCHONILHA: Nome comum aos insetos homópteros da família dos Coccídeos, também chamados piolhos-dos-vegetais. As fêmeas e as formas jovens são ápteras e vivem permanentemente sugando seiva vegetal de numerosas plantas, constituindo-se em verdadeiras pragas. Algumas espécies são úteis por serem produtoras de substâncias que o homem aproveita em suas indústrias, como o corante chamado carmim e a goma-laca. 2 Corante vermelho que consiste nos corpos secados das fêmeas da cochinilha e é obtido em várias graduações, de prateado a preto, conforme o modo de matar os insetos, quer com calor seco, quer com água fervente. Era usado outrora como mordente de lã e para tingir alimentos; hoje, como corante biológico e indicador em química. (DICMAXI Michaelis)

Pois bem, este inseto também é impuro para o consumo como alimento, e é ai que temos a dificuldade, pois o famoso corante carmim de cochonilha esta em praticamente todo tipo de alimento. Na última vez que fiz compras, encontrei o carmim como corante de todas as marcas de salsicha de aves que olhei. E não só salsicha, o carmim também é usado para dar cor em lingüiças, lasanhas, sorvetes, bolachas, salgadinhos e tantos outros tipos de alimentos que uma lista não caberia em uma página. Então, não basta o alimento não conter porco, é importante olhar cada embalagem para identificar entre os ingredientes substâncias impuras, como a cochonilha. Isso sem contar as lasanhas de vegetais ou aves que utilizam bacon e outras partes do porco em sua composição. Como eu disse, não é fácil.

Anúncios

6 respostas para O desafio da salsicha

  1. And disse:

    Olha, eu encontrei uma salsicha kasher.
    Tem uma de frango da sadia, que no lugar do carmim, tem urucum.
    E tem uma da batavo, que é light, de frando e sem carmim, chega a ser bem branquinha *rssss

    tem uma linguiça tbm da batavo, de frango, nao é tao gostosa quanto a mista de porco+boi, mas da pra comer *rsssss

    É dificil mesmo ne? Esse carmim é fogo *rsss.. ta em tudo..
    Shalom

  2. Decio Pilli disse:

    Prezados (as) Senhores (as)
    Trabalho com corantes naturais já há mais de 30 anos, notadamente os derivados do urucum. Participei do 1 Simpósio de Corantes Naturais, realizado no anfiteatro da USP, promovido pelo Instituto Adolfo Lutz, que era presidido na ocasião pela Dr. Walkiria H.Lara, com supervisão do Dr. Germinio Nazario, onde tive a oportunidade de dar palestra sobre corantes de Urucum. Participava também a Roche produtora do beta caroteno sintético considerado pela legislação brasileira como IDÊNTICO AO NATURAL, era dona do mercado de massas alimentícias e outros, e aos poucos o urucum e cúrcuma, substituiu o famoso beta caroteno sintético, com grandes vantagens.
    Trabalhei na indústria Firace, durante 16 anos e após abri a empresa Corantec, e hoje estamos formando outra indústria na Bahia, que é a Bcen Corantes e Extratos Naturais Ltda.

    Fizemos um desenvolvimento na Empresa, visando a coloração interna e externa da salsicha e para nossa surpresa, fomos informados que não seria possível tal coloração, pois poderia mascarar o produto (salsicha), pois teria a coloração da carne com corante especial de urucum com ph neutro.
    Ora usa-se o corante de urucum em massas alimentícias (onde mesmo com a adição de ovos a cor amarelada não é pronunciada, atuando dessa forma como um coadjuvante de tecnologia) usado também em margarinas, queijos, snacks e outros alimentos e em muitos casos substituindo o beta caroteno sintético
    O uso de nosso produto (pasta de urucum) iria acelerar inclusive a produção de salsichas, pois evitar-se-ia 2 etapas finas a saber:
    1- tingimento
    2- banho de fixação e neutralização do ph (normalmente alto)

    No entanto usa-se internamente o corante carmim, que é bastante combatido por sua origem de extração insetos dessecados (vale salientar que o corante é elaborado dentro de normas legais de produção), mas o que nos causa mais espanto que tem a coloração da carne???, Muito mais acentuada que o próprio urucum.
    Gostaríamos se possível v pronunciamento a respeito, e se realmente esse corante especial não poderá ser usado para os fins que foram criados. Inclusive em relação a preços o de urucum muito mais em conta do que o carmim que inclusive já em falta, e importamos tal produto

    Estamos consultando a Anvisa para podermos utilizar nosso produto externa e internamente

    Vale ainda salientar que desenvolvemos também, corantes de urucum para tingimento externo, trata-se de um liquido pastoso, que ao se diluir 1 litro para 60 litros de água proporciona uma excelente coloração externa da salsicha, e ao mesmo tempo reduz sensivelmente o espaço

    • Y. Camargo disse:

      Qualquer ingrediente à base de animais impuros, conforme descrito em Lv 11, são considerados impróprio para consumo alimentar. Caso o corante em questão seja produzido com base sintética, animais puros ou plantas, poderá ser usado sem problemas.

      Shalom.
      Shlomo ben Yisra’el

  3. Carol disse:

    Sou adventista do sétimo dia, também sigo as recomendações de Levíticos 11.
    QUando descobri sobre o carmim não comi mais danone 😦
    Preciso achar essas salsichas que a primeira pessoa comentou. Pensei em comer as salsichas vegetais da Superbom, mas estão muito caras.
    O Senhor quer ver se iremos realmente ser fiéis.
    Só Ele pra dar força.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: