Vídeos do Fascismo Islâmico. E a Carne Barata das Mulheres e Menina

O Hamas é um grupo com quem se deva ou se possa negociar? Já que o mundo se interessa tanto pelos palestinos — acho justo, sim; estranho é que se interesse tão pouco por Darfur ou pelos chineses —, então seria o caso de um movimento internacional defendendo que esses celerados sejam proscritos. Acusa-se, com retórica frouxa e asquerosamente mentirosa, Israel de reproduzir práticas nazistas e fascistas na Faixa de Gaza. Esquecem-se de que há quase 1,5 milhão de palestinos com cidadania israelense, morando em Israel. Podem freqüentar suas mesquitas e têm suas universidades. Votam e são votados.

Onde estão as sinagogas dos países árabes? Quantos são os judeus que restaram na Faixa de Gaza? Quando Israel deixou a área, em 2005, a primeira atitude da população local foi depredar as sinagogas — vilipêndio de símbolos religiosos mesmo. Um israelense judeu atirou uma cabeça de porco contra uma mesquita em Tel Aviv. Foi condenado a oito meses de prisão. OBSERVEM: DADOS TODOS OS ÁRABES DO ORIENTE MÉDIO, SÓ ESSE QUASE 1,5 MILHÃO DE PALESTINOS ISRAELNESES CONHECEM A DEMOCRACIA. Todos os outros vivem sob ditaduras ferozes — ou as comandam. Verdade ou mentira?

Mas volto ao Hamas. Estão em busca de fatos que permitam a associação a táticas fascistas e nazistas? O Hamas pode lhes oferecer exemplos notáveis. Assistam a este vídeo (o Blogger não está aceitando a transferência de link). Há aí quatro coisas espantosas. Vê-se o Hamas chegando para pôr fim a uma festa de casamento. Por quê? As pessoas ouviam músicas não religiosas. E estavam dançando também. É de estarrecer. Há ainda imagens do desfile na rua (lembrando os tempos da Revolução Cultural na China) de aliados de Arafat feito prisioneiros. São obrigados a andar em fila, com o rosto coberto. Estão caminhando para a morte. Há também imagens mais antigas, com a calorosa comemoração dos atentados de 11 de Setembro nos EUA. Na última parte, um pouco da “educação” ministrada às crianças.

Há um vídeo ainda mais ilustrativo (aqui) envolvendo crianças. O horror da educação pelas armas, com crianças empunhando metralhadoras e rifles, quase todos conhecem. Neste filme, exibem a sua própria versão do Mickey, que diz a Bush, Sharon e Condoleezza Rice que o Hamas vencerá. Numa representação com bonecos, um garoto palestino mata o presidente dos EUA. É pouco?

Há ainda o mais chocante (entre 2min34s e 3min46s). Uma menina — a carne mais barata da Palestina — vê a mãe carregando alguma coisa. E, na forma de música, em off, as indagações:

— Mamãe, o que você carrega nos braços, escondido de mim? É um brinquedo ou um presente para mim?
Em seguida, vê-se que a mãe deixa a casa, e a filha vai à janela para vê-la partir, dando-lhe tchauzinho. E segue a música-lamento
— Volte logo, mamãe!
A garota vê, então, na TV que sua mãe praticou um atentado suicida.
— Escondido de mim, você carregava uma bomba. Só agora eu sei o que é mais precioso do que nós mesmos. Meu amor (por Maomé) não serão apenas palavras. Seguirei os passos de minha mãe. Minha mãe! Minha mãe!
Enquanto a garotinha diz isso por meio de um canto em off, vai abrindo uma gaveta e de lá tira uma arma. É ver para crer.

Juro! Ao terminar de ver o vídeo, estava com o estômago embrulhado — e não recorro a nenhuma figura de linguagem. Era enjôo mesmo. O Hamas estetizou, à sua maneira, a morte. É com esses celerados que se fala em trégua, acordo de paz, reconhecimento ou sei lá o quê. Sem a glorificação do martírio, o que lhe restaria?

Mas o mundo prefere fechar os olhos pra isso. Deve considerar que é só uma questão interna, dos palestinos, sobre a qual não se pode dizer nada. Ele gosta mesmo é de opinar sobre a política interna de Israel e o modo como o país deve se defender.

Publicado por Reinaldo Azevedo em seu blog.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: